Profissionais

Profissionais

Sócio

Giovani Loss

Giovani Loss
Linkedin

Experiência

Tem atuação nas áreas de energia, petróleo e gás, com foco em operações de fusões e aquisições, contratos, financiamentos e questões regulatórias ligadas a essas indústrias. Foi advogado do Fulbright and Jaworski LLP (atualmente Norton Rose Fulbright), em Houston. Licenciado para advogar no Brasil, na Inglaterra e em Nova Iorque, é sócio-fundador e vice-presidente do Instituto Brasileiro de Estudos do Direito da Energia (IBDE), ex-presidente do Comitê de Óleo e Gás do International Bar Association (IBA) e único brasileiro a fazer parte do Conselho de Diretores do Association of International Energy Negotiators (AIEN).

Formação

Bacharelado em Direito – Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG);

Mestrado em Direito Administrativo – Universidade de São Paulo (USP);

Mestrado em Direito (LL.M.) – Stanford Law School, EUA;

Doutorando em Energia – Universidade de São Paulo (USP).

Reconhecimentos

Chambers Brazil– Oil & Gas: Star Individual (2012 – 2023), Projects (2012 – 2022) e Corporate/Commercial: Rio de Janeiro (2022 – 2023);

Chambers Global – Oil & Gas (2012 – 2024); Foreign Expert USA: Oil & Gas (2011 – 2024); Projects (2012 – 2022); Foreign Expert USA: Projects (2018) e Expert Based Abroad USA: Energy & Natural Resources (2016);

LACCA Approved – Energy: Thought Leader (2020 – 2024), Corporate/M&A (2020 – 2024) e Project Finance; Infrastructure (2016 – 2023);

Latin Lawyer 250 – Corporate and M&A; Project Finance & Infrastructure Energy (2020 – 2024);

The Legal 500 – Energy and Natural Resources: Hydrocarbons: Hall of Fame (2023 – 2024) Leading Individuals (2012 – 2022) e Shipping: Leading Individuals: (2014 – 2016);

Análise Advocacia – Petróleo e Gás (2014, 2015, 2017 – 2022), Energia (2020) e Rio de Janeiro (2017 – 2022);

Euromoney Expert Guides – Best of the Best Latin America: Energy and Natural Resources (2016, 2022);

Finance Monthly – Dealmaker of the Year (2021);

IFLR 1000 – Banking; Capital Markets; Project Development; Project Finance: Highly Regarded (2018 – 2023), Banking; Capital Markets; Project Finance: Leading Lawyer (2015, 2017) e Energy and Infrastructure; Project Development: Leading Lawyer (2015 – 2016);

Who’s Who Legal Brazil – Energy (2014 – 2023); M&A (2022 – 2023) e Thought Leaders Brazil: Energy (2023);

Who’s Who Legal Global – Energy: Power Eletricity (2023); Energy: Oil & Gas (2023) e Thought Leaders: Energy Oil & Gas (2018 – 2023);

Who’s Who Legal Lawyer of the Year Award- Primeiro advogado da América
Latina reconhecido (2018).

Único. Portal de Notícias do Mattos Filho.

Publicações de autoria

Mattos Filho na mídia

Com Giovani Loss
Circle News

Giovani Loss: estímulos certos levarão Brasil a posição privilegiada na transição energética

Apesar de a turbulência com a troca de comando na Petrobras, o mercado de petróleo e gás está aquecido no Brasil. A fusão da Enauta com a 3R, que teve novo capítulo no dia 17, representa um estágio de novas oportunidades para essa faixa do mercado.
Giovani Loss, sócio do Mattos Filho, avalia que a primeira fusão de duas junior oils é um sinal de que há espaço para novos negócios.

Clique aqui e acesse a matéria publicada no Circle News.

Áreas de Atuação

Valor Econômico

Especialistas veem menos competição no setor com decisão do Cade sobre refinarias da Petrobras

A decisão do tribunal do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) de desobrigar a Petrobras a vender parte do seu parque de refino foi criticada por especialistas ouvidos pelo Valor. O motivo principal é a redução da concorrência no setor e o reforço da posição quase monopolista da estatal.
Em 2019, a Petrobras fez um acordo com o Cade para vender oito refinarias, das quais só conseguiu se desfazer de três. A decisão do órgão antitruste atende a um pedido da própria companhia, que vem trabalhando para voltar à refinaria de Mataripe, na Bahia, vendida em 2021 para a Acelen por US$ 1,65 bilhão.

Clique aqui e acesse a matéria publicada no Valor Econômico.

Áreas de Atuação

Valor Econômico

Petrobras não chama assembleia e causa polêmica

A confirmação, pela Petrobras, na noite desta quarta-feira (15), de que a companhia entende não ser necessária agora a convocação de assembleia para referendar Magda Chambriard como conselheira da estatal causou estranheza entre investidores, que questionam a decisão de não chamar a reunião neste momento deixando-a, possivelmente, só para abril de 2025, quando se realiza a Assembleia Geral Ordinária (AGO).

Clique aqui e acesse a matéria publicada no Valor Econômico.

Áreas de Atuação

Fique conectado
com o Mattos Filho

Receba notícias e análises jurídicas de nossos especialistas em mais de 40 áreas do direito e fique por dentro de tudo que impacta o seu negócio.

Cadastre-se