Sign In

   

Raia Drogasil compra a Onofre; foco da transação é o ecommerce

26Fev2019Feb26,2019
Societário/M&A; Life Sciences e Saúde

​Geraldo Samor

A Raia Drogasil fechou um acordo para comprar a Onofre, uma aquisição oportunista que acrescenta 50 lojas à maior rede de drogarias do Brasil e uma operação de e-commerce tida como a melhor do setor.

A companhia não divulgou o valor da transação, que ficou abaixo dos parâmetros usados pela CVM para exigir disclosure.

Executivos da Raia Drogasil disseram ao Brazil Journal que a compra foi feita num valuation "bastante atraente" e que as sinergias surgirão tão logo a Onofre seja integrada à companhia.

A Onofre teve um faturamento bruto de R$ 490 milhões no ano passado e um prejuizo não revelado. A companhia estava nas mãos da rede americana CVS, que comprou a rede num valuation estimado de R$ 830 milhões há exatos seis anos. (O valor nunca foi confirmado.)

A aquisição adiciona apenas 50 lojas às 1.849 que a Raia Drogasil já tem, e o faturamento incremental é pouco comparado aos R$ 15,5 bi que a rede fez no último ano.

Mas o maior ativo da transação é a operação de ecommerce, responsável por boa parte do faturamento da Onofre.

Hoje, a Onofre distribui suas vendas online a partir de um CD solitário na Mooca, no centro de São Paulo. A empresa entrega em toda a Grande São Paulo em até quatro horas. Agora, a Raia Drogasil vai alavancar a operação, integrando a Onofre com os nove CDs que possui em todo o País. "Vamos ganhar densidade de rota e acelerar nossa estratégia digital," disse Eugênio de Zagottis, o vp de planejamento corporativo e RI da companhia.

Desde o ano passado, a Raia Drogasil começou a levar as vendas online a sério. Em abril, a companhia adicionou dois conselheiros com vasta experiência em transformação digital: Marco Bonomi, ex-chefe da área de varejo do Itaú Unibanco, e Marcelo Silva, do Magazine Luiza.

Em meados do ano, a companhia lançou um aplicativo e uma estratégia digital multicanal. Um das funcionalidades é o "compre e retire", que já é responsável por metade das vendas online, disse Zagottis. Além disso, a Raia começou a implementar um plano pelo qual suas lojas passam a servir como pontos de partida para as entregas. "O ecommerce da Onofre não vai ser o que entrega mais rápido, mas vai estar no jogo do preço," disse o executivo.

O CEO Marcilio Pousada disse que a Raia Drogasil espera aprender com a qualidade dos processos e das pessoas que trabalham na Onofre. "Eles têm muita gente boa."

A operação depende de aprovação do CADE.

Pelos termos da transação, quaisquer ganhos e perdas potenciais advindos do processo arbitral em curso entre a CVS e a familia Arede (os antigos controladores da Onofre) caberão à CVS.

Rothschild e o Mattos Filho assessoraram a Raia Drogasil.

IGC assessorou a CVC, que usou o legal counsel do Sherman Sterling.

Stocche Forbes Advogados assessoraram a Onofre.


Ver notícias do escritório