Sign In

   

Investidores em cassinos ainda se movimentam por legalização

26Jun2017Jun26,2017
Propriedade intelectual
Folha de S.Paulo
Coluna Mercado Aberto

25/06/2017 - 02h30

Os setores de jogos de azar e hoteleiro continuam a se movimentar de olho na possibilidade de legalização do jogo —ainda que tudo tenha se paralisado após o recrudescimento da crise política.

Não é cedo para prospectar negócios quando se acredita que a regulação será aprovada em alguns anos, de acordo com Rob Heller, diretor-executivo da consultoria americana Spectrum Gaming, especializada nesse segmento.

"Para investir, construir ou operar um cassino é preciso saber quem são os sócios adequados, qual a melhor localização e a estrutura."

O mercado anual do Brasil para jogos é de cerca de US$ 20 bilhões (R$ 66 bilhões), estima Heller.

Os investimentos nesse setor são gigantescos, diz Fabio Kujawski, sócio do escritório Mattos Filho.

A divulgação da conversa entre o presidente Michel Temer e Joesley Bastita fez o ceticismo quanto a liberação dos jogos aumentar.

"São cifras bilionárias e há interesse pelo mercado brasileiro. A dúvida, hoje, é se existe coordenação política para aprovar um dos projetos em tempo hábil", afirma.

Há dois projetos de lei, um na Câmara dos Deputados e outro no Senado, que pretendem legalizar os jogos.

"O mercado se movimenta: há eventos, os investidores se encontram, e isso pressiona pelo seguimento dessas modificações na lei", diz Luigi Rotunno, presidente da ABR (associações de resorts).

O jogo seria um atrativo especial para os turistas estrangeiros, que hoje são poucos no Brasil, afirma ele.
Ver notícias do escritório