Sign In

   

Esse conteúdo está apenas disponível na versão em inglês

17Dez2014Dec17,2014

​Plano de reestruturação da OSX de Eike é aprovado por credores

​Os credores aprovaram em assembleia nesta quarta-feira (17) o plano de reestruturação da OSX, empresa de construção naval do empresário Eike Batista.

A dívida de R$ 6,6 bilhões do grupo será paga em cerca de 25 anos com recursos da própria companhia.

"Quanto maior a receita, mais rápido será o pagamento", diz Eduado Munhoz, do escritório Mattos Filho, que participou da reestruturação. 

A OSX, que foi criada para construir plataformas de petróleo para a OGX, foi arrastada pela crise do grupo. Entre os principais credores estão Caixa, Votorantim, Acciona, Techint e os consórcios de bancos e investidores que financiaram a construção das plataformas.

O plano foi aprovado por credores que detém 90% da dívidas da holding OSX Brasil e 60% da OSX Construção Naval. Até à noite de ontem, ainda faltava a aprovação da OSX Serviços. A Acciona votou contra e a Caixa se absteve.

O plano prevê que a Prumo vai gerenciar e tentar atrair operadoras ​para a área. "O papel deles é fundamental", diz Giovanni Foragi, sócio ​da RK Partners, que comandou a reestruturação.Antiga LLX e hoje nas mãos dos americanos da EIG, a Prumo é a dona do porto do Açu, no norte fluminense, onde estão as obras inacabadas do estaleiro de Eike.

Também faz parte do plano um empréstimo de "dinheiro novo" dos credores de cerca de R$ 30 milhões.

Ver notícias do escritório